Por Elizangela Jubanski e Juliano Cunha

09.07.13 BATEL

Assalto a distribuidora de bebidas mobilizou várias equipes da polícia e da guarda. (Fotos: Juliano Cunha/Banda B)

Uma intensa troca de tiros deixou pelo menos três pessoas feridas durante a noite desta segunda (8) após uma tentativa de assalto a uma distribuidora de bebidas no bairro Batel, em Curitiba. Um guarda municipal, um escrivão aposentado da Polícia Civil e uma mulher foram baleados. A última teria sido usada como escudo pelo assaltante. Há informações, não confirmadas, que um dos criminosos estava ferido no braço, mas conseguiu fugir. Uma aposentada levou um tiro de raspão na perna dentro do apartamento dela. Até a manhã de hoje ninguém foi preso.

A confusão começou quando um grupo composto por três homens anunciou um assalto em uma distribuidora de bebidas na Rua Jerônimo Durski, quase esquina com a Avenida Vicente Machado. Era por volta das 20 horas. O escrivão aposentado da Polícia Civil, Carlos Alberto Amorin Mafra, estava próximo do local e foi avisado sobre o assalto quando correu para o estabelecimento e tentou impedir o roubo.

09.07.13 BATEL 2

Policial civil foi baleado na cabeça e está em estado grave. (Foto: Juliano Cunha/Banda B)

Nesse momento, o grupo fugiu a pé e um deles seguiu até a rua Josefina Rocha e foi perseguido policial. Esse suspeito tentou roubar uma Mercedes Classe B que era conduzida por uma mulher. Então, uma viatura da Guarda Municipal, que passava pelo local, auxiliou o policial civil na abordagem. O criminoso usou a vítima, Ana Maria Gineste Szeligawski, 61 anos, como escudo e saiu do carro atirando. Durante o confronto, o policial levou um tiro na cabeça, o guarda Polerá levou um tiro nas nádegas e a motorista Ana Maria no ombro.

O estado de saúde do policial é considerado grave. Os outros dois foram socorridos por uma viatura da Guarda Municipal até uma casa hospitalar. Uma testemunha, Mario Silva, que viu o tiroteio, contou à Banda B que tudo foi muito rápido. “A movimentação foi muito rápida. Eu vi o cara pegando a mulher do carro e ameaçando ela. O suspeito atirou e como eu estava na linha de fogo só vi o cara entrando em um Palio e fugindo”, disse a testemunha.

Minutos depois, um dos criminosos correu até um posto de gasolina e roubou um Fiat Palio e levou o motorista como refém. Logo depois, o refém foi liberado e o suspeito fugiu de carona em um Santana. O tenente Rocha, da ROTAM do 12° Batalhão de Polícia Militar, explicou que a vítima foi obrigada a dirigir o carro e afirmou que o criminoso estava ferido no braço. “O motorista disse aos policiais que ele estava baleado, então, estamos apurando e mobilizando as viaturas e hospitais para checarem qualquer entrada de vítima de disparo de arma de fogo”, explicou o tenente.

Aproximadamente 40 minutos depois da troca de tiros, uma mulher de 76 anos acionou o Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate) ferida na perna. Ela estava assistindo televisão dentro do apartamento dela, que fica no 4° andar de um edifício na Alameda Princesa Izabel, próximo do local do confronto. A vítima não precisou ser transportada ao hospital, pois seu estado de saúde não era grave. De acordo com os bombeiros o projétil atravessou a janela do apartamento e depois acertou a perna dela, de raspão. Existe a suspeita de que o tiro tenha partido do local em que aconteceu a troca de tiros.

Até o fechamento da reportagem, nenhum dos envolvidos foi preso e a polícia ainda não sabe o paradeiro deles.