Procura-se Jamila Camargo, moradora em Ipiranga, região dos Campos Gerais. Na noite desta sexta-feira (15), segundo a Polícia Civil, ela é suspeita de ter matado duas pessoas e atingido outras duas, entre elas um bebê de apenas três meses, que está em estado grave e foi encaminhado ao Hospital do Trabalhador, em Curitiba. O caso aconteceu em Ipiranga e a cobrança de uma dívida foi a motivação do crime, de acordo com a polícia.

Morreram na hora: Marcos Aurélio de Almeida, de 29 anos, e José Valdecir Nunes, de 36, moradores de Ponta Grossa. Eles foram à Ipiranga cobrar uma dívida de Jamila e do marido dela, Luiz Augusto Ferraz Neves, de 26 anos. A criança de três meses atingida e o pai dela foram vítimas de bala perdida. “Estavam no local errado e na hora errada, mas não correm risco de morrer, a princípio”, contou o delegado Mariano Petrunkon, que investiga o caso.

Segundo o delegado, uma cobrança de dívidas relacionada a uma venda de carro motivou todo o crime. “Estes rapazes foram lá cobrar a dívida por um problema nesta negociação. Inclusive tinha um adolescente com eles, que foi ouvido. No meio da confusão, a Jamila teria atirado contra eles, de acordo com as informações dadas por Neves no depoimento”, contou Petrunkon.

“Estamos ouvindo todas as testemunhas para apurar de maneira correta este caso. Sabemos que esta mulher é perigosa e participou de tudo isso, possivelmente atirou, mas não podemos afirmar com certeza. Com a prisão dela poderemos tentar entender todo o caso”, completou o delegado.

Três armas de fogos, entre elas duas pistolas, foram apreendidas pela Polícia Militar no local da ocorrência. Até o fechamento desta reportagem, a polícia não tinha informação de onde está Jamila.