Da Redação 

O Ministério Público do Rio Grande do Sul (MPRS) e o Detran-PR realizaram uma operação nesta terça-feira (27) contra uma fraude envolvendo o comércio de carros comprados em leilões. A informação é de que os veículos eram “maquiados”, revendidos sem a observação de que haviam sofrido acidentes. A estratégia era usada para aumentar o valor de mercado do produto.

De acordo com a investigação, foram cumpridos 25 mandados de busca no Rio Grande do Sul, no Paraná e em São Paulo. A alteração dos documentos era feita pelo sistema do Detran. Os promotores afirmaram que os carros eram comprados em leilões de São Paulo e transferidos para a região metropolitana da capital gaúcha.

O coordenador do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime (Gaeco) do Paraná, Leonir Batisti, disse que a polícia cumpriu mandados de busca porque alguns carros eram transferidos para o estado. “Segundo a ordem judicial, havia uma possível fraude de transferência dos automóveis do Paraná para o Rio Grande do Sul”, contou em entrevista à Banda B.

Os fatos apontados pelo MPRS confirmam que quase cinco mil veículos foram negociados no Rio Grande do Sul a partir da fraude.