Por Luiz Henrique de Oliveira e Geovane Barreiro

Moradores na localidade de Rio Abaixo, em Bocaiuva do Sul, na região metropolitana de Curitiba, não aguentam mais a onda de furtos e roubos às casas e chácaras. Os relatos de violência no bairro são diários e os moradores já planejam até uma manifestação para os próximos dias.

Em entrevista à Banda B, nesta segunda-feira (1), uma ouvinte que pediu para não ser identificada contou que já foi assaltada mais de três vezes. “Ninguém mais suporta porque não podemos nem ir trabalhar. Nós vamos à delegacia e eles só falam para a gente não deixar a casa sozinha”, afirmou.

O que mais preocupa, de acordo com a ouvinte, é que os marginais não agem apenas quando as casas estão sem ninguém. “Em um dos roubos em minha casa eles fizeram sete reféns e estavam com dois revólveres apontados nas nossas cabeças. Nós não aguentamos mais o que está acontecendo”, descreveu.

A ouvinte ainda destacou que o problema não se restringe a uma ou duas casas, mas sim a todas da região. “Tem um amigo nosso que vendeu a casa porque roubaram tudo, desde o chinelo até o fogão à lenha. Precisamos de mais patrulhamento por parte da Polícia Militar (PM)”, concluiu.

A Banda B entrou em contato em busca de resposta com a assessoria da PM e a resposta, por meio de nota, foi a seguinte:

“O 22º Batalhão da PM informa que na região são feitas operações e patrulhamento dentro do possível. As viaturas do batalhão são aplicadas de acordo com as ocorrências e quando não estão em atendimento realizam patrulhamento e policiamento comunitário, incluindo visitas aos moradores. O Batalhão também informa que vai verificar a situação na região e intensificar o policiamento”.