Da Redação

Moradores da Vila Torres, no Prado Velho, em Curitiba, acusam policiais militares de terem atirado contra um homem sem motivos no início da tarde desta terça-feira (11). Segundo a enteada da vítima, o homem caminhava na rua quando foi atingido. A vítima morreu no hospital.

“A minha mãe foi defendê-lo e eles a prenderam também. Eu não sei o que aconteceu, bateram nela. Meu padrasto não fez nada de errado e levou um tiro no braço. Os policiais ficam falando que os moradores são bandidos, mas olha o que eles fizeram. Nós estamos indignados”, afirmou ela em entrevista à Banda B.

Outra pessoa que passava pela região foi abordada por filmar a operação dos policiais. “Eu vi o momento em que eles atiraram, sem motivo nenhum. Acho que foi porque ele é morador de rua e não conseguiu se defender”, relatou o homem, que não quis se identificar.

De acordo com o major Iberaci de Matos, subcomandante do 12º Batalhão, a PM deve se pronunciar sobre o caso após a conclusão do inquérito. “A princípio, nós temos a informação de que houve reação a uma abordagem por parte deste homem, e que ele é regresso e tinha saído da prisão há poucos dias. Mas não podemos dizer se ele estava armado ou não, só após o fechamento do inquérito”, explicou. A ação tem como objetivo, segundo o major, restabelecer a paz na comunidade após diversas tentativas e homicídios ocorridos no local.