Divulgação
Assuério Silva foi baleado com 5 tiros

Mesmo após ser atingido com cinco tiros, o lutador de vale-tudo de Curitiba Assuério Silva tem quadro estável, sem risco de morte. Ele está internado na enfermaria do Hospital Cajuru, em Curitiba, desde o atentado que sofreu na noite desta terça-feira (29). Silva foi baleado em frente à própria academia no bairro Santa Felicidade, e um ex-sócio é o principal suspeito. Assim que foi baleado, o lutador, ainda consciente, disse várias vezes o nome ‘Robson’, indicando que ele teria sido o responsável.

A polícia fez buscas na casa do suspeito e encontrou munições calibres 22 e 38. O ex-sócio de Silva foi preso em flagrante por porte de munições. Ele foi ouvido na delegacia, negou qualquer participação no crime, mas ficou detido em razão do flagrante. Não foi encontrada a arma do crime com o suspeito.

Silva passou por uma cirurgia ortopédica para corrigir uma fratura exposta no pulso, causada por um dos disparos, na manhã desta quarta-feira. Os outros quatro tiros atingiram o joelho, quadril, a coxa e a cabeça do lutador. Ainda não há previsão de alta.

O crime

O lutador curitibano de vale-tudo Assuério Silva, reconhecido internacionalmente por lutas e prêmios, sofreu um atentado na noite desta terça-feira (29) em frente à academia dele no bairro Santa Felicidade, em Curitiba. Silva levou cinco tiros e foi socorrido ao Hospital Cajuru em estado grave.

O lutador sempre representou Curitiba em seus combates e atualmente é proprietário de uma academia, Total Punch, na rua Angelo Stival, quase esquina com a Avenida Manoel Ribas. Ele estava saindo deste local quando foi baleado, por volta das 22 horas.

“Eu escutei os tiros e vi ele correndo e gritando pra eu ajudar ele. Quando ele veio correndo já gritava assim ‘é o Robson, é o Robson’. Eles são rivais né? Ele saiu da academia do Robson e veio pra cá”, contou o vizinho Vergínio, com muito sangue nas mãos.

Consciente, Silva foi socorrido pelo Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate) e transportado ao Hospital Cajuru. Durante o trajeto até o Cajuru, a vítima contou aos socorristas que o atirador seria um ex-sócio dele, dono de outra academia, que já o ameaçava de morte. “Ele disse pra gente que já estava sendo ameaçado por este homem por causa de uma briga antiga”, como contou o Soldado Carvalho, do 12° BPM.

Lutas

Vencedor de várias lutas teve seu melhor momento entre os anos 2002 e 2007, quando recebeu o título de campeão de um campeonato Japonês – Rei do Pancrase, Organização de Artes Marciais Mistas (MMA) do Japão. Além de lutas no Japão ele já participou de lutas do UFC (Ultimate Fighting Championship) e Pride.