Por Luiz Henrique de Oliveira e Antônio Nascimento

A coragem de um menino de apenas dez anos impediu que um ladrão praticasse um roubo. Tudo aconteceu no fim da tarde desta quarta-feira (15), na Rua Clávio Molinari, no bairro Capão da Imbuia, em Curitiba.

(Foto: Antônio Nascimento – Banda B)

Segundo testemunhas, o menino, a pedido da mãe, foi até um vizinho buscar uma planta. No trajeto surgiu o ladrão que, aos gritos de ‘perdeu, perdeu’, tentou roubar a bicicleta do menino, que não se intimidou e partiu pra cima do homem.

“Eu fui pegar o negócio para minha mãe e segurei minha bicicleta e a mochila dele. Então uma mulher veio me ajudar e as outras pessoas também. Eu tentei derrubar, porque tenho uma estratégia para isso. Só estragou um negócio na minha bicicleta, graças a Deus”, descreveu (Ouça a entrevista do menino no player abaixo).

Apesar da coragem, o pai do garoto prodígio sabe o risco pelo qual ele passou. “Revolta tudo isso e ainda bem que tinham outras pessoas ali. O pessoal deu umas porradas boas nele, mas falei que precisa tomar cuidado e não fazer isso. Se ele tivesse uma arma?”, questionou o pai.

Detido pela população, o ladrão de 36 anos foi encaminhado por policiais militares do 20 º BPM ao Centro de Atendimento Integrado ao Cidadão, o CIAC Sul, onde foi autuado em flagrante.

Ouça a entrevista:

[jwplayer mediaid=”245996″]

Não reagir

A Polícia Militar recomenda sempre que a vítima não reaja. Estatísticas apontam que apenas em 10% do caso essa prática dá certo.

Confira dicas da polícia de como se comportar caso seja assaltado:

– Nunca reaja, pois sua vida é muito mais valiosa do que qualquer bem material;
– Procure manter a calma;
– Procure manter a calma do assaltante, o informando que você NÃO irá REAGIR;
– Escutar e atender ao que o bandido mandar (tentar evitar o “efeito congelante”, pois isso pode irritar o bandido que não tem suas ordens atendidas);
– Não fazer movimentos bruscos;
– Informar ao assaltante o que vai fazer (vou pegar minha carteira dentro do porta luvas, por exemplo);
– Evitar olhar para o assaltante, procure não encará-lo.

Muitas pessoas são alvejadas ao fazerem movimentos bruscos para soltar o cinto de segurança. Devemos sempre facilitar as ações do assaltante, evitando que ele fique nervoso.