O suposto estupro que aconteceu a uma aluna de 10 anos da EscolaMunicipalHeitor Villa Lobos, em Colombo, região metropolitana de Curitiba, nesta quinta-feira (4), na verdade pode começado com uma mentira dela, segundo a Polícia Militar (PM). A garota chegou em casa dizendo que teria sido estuprada, entretanto, amigas dela deram outra versão.

O sargento Paulo Coradin, da PM, falou com a Banda B sobre o caso. “Ela chegou em casa dizendo que tinha sido abusada e levada por um motorista em um carro prata. O pai ficou desesperado e chegou à escola dando esta versão. Só que na verdade esta garota, segundo as amigas dela, matou a aula para se encontrar com alguns amigos”, disse.

Coradin destacou que a menina de fato pode ter sido abusada, mas não da maneira como contou. “De repente com estes namoradinhos pode ter acontecido alguma coisa. Isto só será possível saber depois de exames. De fato é que às 7h20 ela desceu da Van e não foi para a aula.”, descreveu.

A menina está sendo levada neste momento ao Hospital Pequeno Príncipe para passar por exames. “Com um laudo médico vamos precisar se a menina foi abusada ou não. De qualquer forma, é uma situação complicada. Uma menina de 10 anos já matando a aula assim para se encontrar com um possível namorado. É um caso para ser investigado agora pela Polícia Civil”, concluiu o sargento.