O Centro de Operações Policiais Especiais (Cope) conseguiu capturar o membro de uma quadrilha que, provavelmente, praticava crimes com os membros se fazendo passar por policiais federais. O comerciante Luiz Fabiano Prestes, 29 anos, foi capturado no início da noite da última quinta-feira (2), após uma denúncia anônima recebida pelo Cope de que um homem armado estaria circulando por Campina Grande do Sul, Região Metropolitana de Curitiba (RMC).

O delegado titular do Cope, Amarildo José Antunes, explicou que todo o material encontrado com Prestes faz a polícia pensar que ele está envolvido com um grupo de marginais que se fazem passar por policiais federais para praticar crimes. “Quando foi abordado, em sua loja de roupas, na cidade de Campina Grande do Sul, Prestes foi preso em flagrante com uma pistola 9 milímetros glock sobre o balcão da loja. No local também foram encontrados dois carregadores cheios, um com onze e outro com trinta projéteis”, contou Antunes.

Na sequência das investigações, os policiais do Cope foram até a vizinha cidade de Quatro Barras e lá, na casa do acusado, encontraram dentro de uma bolsa quatro camisetas falsas com o brasão da Polícia Federal (PF), dois coletes balísticos, um giroflex e um carregador de fuzil 556. “Ele foi autuado por falsificação de selo ou sinal público e porte e posse de arma de fogo com sinal adulterado, além de posse de munição de uso restrito”, contou Antunes.

O delegado disse que em depoimento o acusado afirmou que apenas guardava as coisas para um grupo de pessoas. “Ele disse que não os conhecia e que eles fariam compras em sua loja como forma de pagamento. Agora nós estamos investigando, ele não quis falar para não se comprometer, mas quem deixou todo esse material com ele deve fazer parte da uma quadrilha”, afirmou o delegado.