Por Marina Sequinel

O principal suspeito pela morte da estudante Aline Moreira, José Ademir Radol, de 48 anos, foi encontrado morto dentro da cela da Delegacia de Rio Negro (SC) na manhã deste sábado (5). Policiais confirmaram à Banda B que tudo indica que José tenha cometido suicídio por enforcamento.

suspeito-041013-bandab

(Foto: Divulgação – Delegacia de Rio Negro)

A informação é de que o mecânico deu entrada na delegacia por volta das 8h da manhã e foi conduzido ao posto local para realizar exames. Depois, ele seguiu direto para a cela, junto com dois outros acusados de abuso sexual. Às 11h, os presos começaram a gritar e fazer “algazarra”. Os agentes foram checar a cela e encontraram o corpo de José pendurado por um lençol, que estava preso à porta.

A Polícia Civil havia prendido o suspeito na tarde desta sexta-feira (4), na cidade de Santa Cecília, na região central de Santa Catarina. A ação foi resultado do trabalho conjunto entre os policiais de SC e do Paraná. De acordo com o delegado Sérgio Luiz Alves, o mecânico teria dito à familiares, antes de ser localizado, que havia feito uma “malvadeza”.

Relembre o caso

A estudante Aline, de 18 anos, desapareceu na última sexta-feira (27), depois de pegar carona com o namorado da mãe, que viajava para Curitiba para comprar pneus. Ela pretendia voltar para a capital paranaense para visitar o namorado. Horas depois de sair de Mafra (SC), ela chegou a mandar uma SMS à mãe pedindo socorro. Depois disso, ela não deu mais notícias.

Na mesma ocasião, José Ademir ligou para a mãe de Aline e afirmou ter deixado a jovem na Rodovia do Xisto, depois de o carro ter apresentado problemas mecânicos.

Notícias relacionadas

Polícia prende mecânico acusado de matar enteada em Rio Negro

Polícia divulga foto de suspeito de matar jovem em Rio Negro; veja a imagem

Jovem que pegou carona com namorado da mãe é encontrada morta e sem roupas

Mãe ficou em estado de choque ao descobrir que namorado é suspeito na morte da filha