A Polícia Civil investiga se a fama de “matador” de Alexander Bassani, de 24 anos, pode ser o motivo que levou ao assassinato dele. O crime aconteceu na noite desta quinta-feira (21) em Curitiba. Baleado por pelo menos 19 tiros em um bar no Jardim Ludovica, no bairro Tatuquara em Curitiba, ele foi levado por amigos até a Unidade de Saúde do Pinheirinho, mas já chegou morto.

De acordo com o tenente Osias, do 23° Batalhão de Polícia Militar, Alexander chegou a cumprimentar os matadores. “Quem estava próximo e testemunhou, nos contou que os assassinos cumprimentaram ele e logo depois dispararam várias tiros”, disse o tenente.

Um amigo que o acompanhava na Unidade de Saúde, contou aos policiais que Alexander gostava de contar que era matador e que havia assassinado 28 pessoas. “Uma das pessoas que levou ele até o socorro disse que ele gostava de se gabar dizendo que já tinha matado um monte de gente”, contou o tenente Osias.

De acordo com a polícia, não há evidências de que este crime esteja relacionado com outro homicídio que aconteceu no Bairro Tatuquara, praticamente no mesmo horário. A Delegacia de Homicídios de Curitiba investiga este caso.