Por Elizangela Jubanski e Bruno Henrique

mulher-icarai

Crime aconteceu de madrugada e marido a encontrou à tarde. Foto: BH/Banda B

Poucas horas após o crime na Vila Icaraí, no bairro Uberaba, em Curitiba, o principal suspeito pela morte de Janecléia Aparecida Santos, 30 anos, foi preso. O marido dela Heitor Henrique Santos, 29 anos, foi preso em flagrante logo após receber alta hospitalar da Unidade de Pronto-Atendimento do Centenário. Ele passou mal ao encontrar a mulher morta com várias marcas de agressão e mordidas no seio.

A prisão do suspeito aconteceu por volta das 22 horas deste domingo (17) pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). De acordo com a delegada Araci Costa Vargas, Santos confessou que ingeriu muita bebida alcoólica. “As brigas entres os dois tinha bastante agressão, eram violentas. Os dois beberam antes do crime, mas ele diz que não lembra do que aconteceu”, disse a delegada.

Santos encontrou a mulher morta em cima da cama. Segundo ele, após as discussões, ele saiu para ir trabalhar e quando voltou a encontrou morta. O marido passou mal ao ver a mulher da maneira em que foi encontrada e foi hospitalizado sob escolta da Polícia Militar (PM). De lá, foi encaminhado a DHPP e autuado em flagrante por homicídio.

Crime
Jane, assim conhecida pelos vizinhos, tinha marcas de agressões pelo corpo todo, lesão no nariz, sinais de asfixia por um travesseiro e também mordidas no seio direito. O Instituto de Criminalística esteve no local e apontou que, pela rigidez do corpo, a mulher estava morta há cerca de 6 horas. O policial militar De Paula contou que as mãos da vítima estavam fechadas, o que indicava que ela lutou com o agressor. “Ela está deitada na cama, com as mãos como se fosse socar alguém. Uma violência horrível aqui”, disse à Banda B.

Notícias relacionadas:

Mulher é encontrada morta com mordidas no seio e marido passa mal ao ver a cena