Por Denise Mello e Danaê Bubalo

Cinco pessoas foram presas na noite desta segunda-feira (26) em Curitiba, sendo três acusadas de roubo e duas por corrupção ativa. As primeiras prisões foram feitas por policiais militares do 22º Batalhão da Polícia Militar em Piraquara, região metropolitana de Curitiba. Três homens foram detidos logo após um assalto à loja Pernambucanas no centro da cidade.

suborno rouboDinheiro apreendido com o trio – Foto: Danaê Bubalo

Segundo a PM, o assalto aconteceu durante a manhã. Três homens armados deram voz de assalto e renderam os funcionários da loja. O trio fugiu em um veículo Golf, com placas de Curitiba, e com mais de 70 celulares novos e R$ 15 mil em espécie do caixa da Pernambucanas. Logo que foi avisada, a PM começou a patrulhar a região na tentativa de localizar os bandidos. Os três que participaram do assalto foram abordados no bairro Bacacheri, em Curitiba, com o veículo usado no crime. Dentro do carro foram encontrados dois celulares e mais R$ 1.950, possivelmente produtos do roubo.

Foram presos Luan dos Santos, que já tem passagem por roubo, Anderson Oliveira, que também tem passagem por roubo, e Wesley Oliveira, que é irmão de Anderson e estava  no regime semi aberto. Wesley deveria voltar durante a tarde para o sistema, mas como estava devendo para traficantes resolveu assaltar antes de voltar para o presídio.

Os três presos estavam sendo encaminhados ao 5º distrito policial quando o celular do Wesley tocou e a esposa dele  informou que pagaria R$ 5 mil aos policiais, caso eles soltassem o marido que foi preso. Os policiais então marcaram um encontro com a mulher na Rua José de Oliveira Franco, no Bairro Alto. A mulher de 26 anos estava na companhia do pai dos presos, um homem de 45 anos, e carregava os R$ 5 mil para pagar aos policiais. Na hora da entrega do dinheiro, o pai e a esposa foram presos em flagrante por corrupção ativa.

Eles foram encaminhados ao Centro Integrado de Atendimento ao Cidadão e liberados horas depois para responder ao processo em liberdade. No total, a polícia recuperou dois dos 70 celulares levados da loja, mais R$ 6.950.