Foto: Antonio Nascimento/Banda B
Maria de Fatima foi encontrada morta ao lado da cama

Um crime chocou os moradores do Jardim Santa Monica, em Piraquara, na região metropolitana de Curitiba, na madrugada desta sexta-feira (29). A funcionária do Hospital São Roque, Maria de Fatima Nunes Mendes, de 57 anos, foi espancada até a morte pela própria filha, de 22 anos, porque teria se recusado a dar dinheiro para ela comprar drogas. Camila Nunes Mendes foi presa em flagrante e, segundo a polícia, confessou ter matado a mãe com a ajuda de dois amigos. As filhas de Camila, de 3 e 5 anos, presenciaram tudo. A mais velha contou à polícia que a mãe matou a avó.

“Chegamos ao local e encontramos uma cena dantesca, horrível mesmo. A vítima estava caída ao lado da cama e havia sangue por todo lado. Ela foi morta com golpes de martelo, pedaços de pau e cadeiras. Foi de impressionar tamanha a violência”, disse o Tenente Rommel, da Polícia Militar.

O crime aconteceu por volta das 5 horas na casa da vítima, localizada na rua Santo Antonio. A princípio, Camila contou uma história de que teria saído de casa por volta das 4 horas e, quando voltou encontrou a mãe morta. Depois, admitiu que ajudou a matar Maria de Fatima porque ela teria se recusado a dar o cartão do banco e a senha. As filhas de Camila estavam bastante abaladas. Elas viram tudo e foram encaminhadas para casas de parentes.

O cartão bancário de Maria de Fatima desapareceu. A polícia tenta agora encontrar os dois homens que teriam participado do assassinato. Camila foi encaminhada para a Delegacia de Piraquara.

Este foi o sexto assassinato ocorrido nas últimas 10 horas na Grande Curitiba.