Por Luiz Henrique de Oliveira

A Polícia Militar (PM) de Campo Largo, na região metropolitana de Curitiba, prendeu em flagrante nesta segunda-feira (28) Eliane do Rocio, de 36 anos, e Celso Ricardo de Melo, de 56. Eles são suspeitos de matarem e enterrarem o corpo de Antônio de Morais, de 70 anos. Eliane era mãe e Melo padrasto do menino de três anos que foi morto após ser atingido por engano durante um tiroteio no bairro Itaqui de Cima.

De acordo com a PM, Eliane e Melo tinham um relacionamento amoroso, enquanto ela também era envolvida com Martins. “Eles teriam planejado a morte para ficar com o terreno e a pensão do senhor, que estava desaparecido há dois meses. Hoje encontramos o corpo enterrado no terreno da casa. Ao que parece o idoso foi morto a golpe de machados”, contou à Banda B o capitão Alves, da PM.

Justamente neste terreno em que Martins estava enterrado, o filho de Eliane foi morto após ser atingido por um disparo que tinha como alvo Melo, no inicio de abril. “Ali a situação não tinha a ver com o Martins. O suspeito deste caso já foi preso e praticou o crime motivado por uma negociação de um veículo Belina”, explicou Alves. (Relembre na notícia relacionada)

Por fim, o capitão afirmou que Eliane e Melo negam o crime, mas as provas são contundentes. “O rapaz diz que ela quem planejou, que por sua vez nega. O Celso é um rapaz que já respondeu por crimes nos anos de 1990 e acreditamos que eles também tenham envolvimento com o tráfico de drogas”, concluiu.

O casal será encaminhado à Delegacia de Campo Largo, onde ficará detido à disposição da Justiça.

Notícias relacionadas:

Acusado de matar menino de 3 anos em Campo Largo é preso em boate na BR-277

Menino de três anos baleado em Campo Largo morre no hospital

Homem que atirou contra menino de três anos se apresenta e explica o que aconteceu

Menino de três anos é atingido por tiro na nuca durante discussão; alvo seria o vizinho