Três mulheres (mãe, filha e nora) foram, no início da noite desta quarta-feira (3), até a Havan do bairro Parolin, em Curitiba, para fazer compras. O que elas queriam eram se passar por clientes interessadas em levar para casa um travesseiro e, para tudo ficar mais convincente, cada uma carregava uma criança no colo. Mas tudo era só fachada.

O que elas fizeram? Quem conta é o investigador Dilson, de plantão no Centro de Atendimento Integrado ao Cidadão, o Ciac-Sul.

“Quando foram passar o travesseiro no caixa foram abordadas por seguranças da loja que encontraram nas bolsas delas mais de R$ 1 mil em roupas. Elas combinaram de ir lá furtar. Foram presas e encaminhadas aqui ao Ciac-Sul pela Polícia Militar”, contou o investigador.

Foi arbitrada uma fiança de R$ 800 para cada uma das detidas. O valor foi recolhido pelo marido de uma delas. “Ele veio aqui com dinheiro trocado e as liberou pagando R$ 2,4 mil. São moradores de Piraquara. Com esta quantia que perderam pagando a fiança, poderiam ter comprado as roupas”, concluiu o investigador.