Por Luiz Henrique de Oliveira

capaorasodentroGuardas na detenção aos suspeitos (Foto: Colaboração)

“Eram seis horas da manhã e eu ouvi os primeiro passos em cima do telhado e depois um barulho muito grande vindo de dentro da minha casa”. O cenário de filme de terror aconteceu no início da manhã desta sexta-feira (7) na Rua José Raksa, no bairro Capão Raso, em Curitiba. A diferença na comparação com alguns filmes de sucesso no cinema, como ‘Os Outros’ e Atividade Paranormal’, é que os espíritos neste caso estavam ‘vivinhos da silva’.

opáForro que caiu após a atividade ‘nada paranormal’

“Fui ver o que era após o barulho e na parte de trás da minha casa estavam caído um homem e uma mulher, com forro e tudo para dentro. Eu, meu filho e minha mãe, que mora no mesmo terreno, saímos de casa, trancamos os dois e eu liguei para o meu marido, só que o rapaz conseguiu fugir. Chamamos a Polícia Militar (PM) e eles não vieram, quem chegou foi a Guarda Municipal para nos ajudar”, explicou à Banda B a moradora, que pediu para não ser identificada.

De acordo com ela, os guardas fizeram rondas na região e conseguiram deter também o homem. “Os dois foram levados ao 8° Distrito Policial, onde estamos realizando o Boletim de Ocorrência. Foi um susto muito grande, mas é recorrente, pedimos ajuda da PM para fazer mais patrulhamentos, porque naquela região há muitos usuários de drogas”, disse.

Como não chegaram a furtar nada, o casal de ‘espíritos vivos’ deve responder por invasão a domicílio. Nesta história vale aquela máxima: tem que ter mais medo de quem está vivo do que de quem está morto.