Redação

mae-lucas1

A mãe de Lucas compartilhou uma mensagem emocionante e disse que ‘Deus fará justiça’. Foto: Reprodução

mae-lucas

A mãe do estudante Lucas Eduardo de Araújo Mota, 16 anos, postou um desabafo na rede social Facebook, após o laudo toxicológico da Polícia Científica concluir que o adolescente não usou drogas sintéticas. “Pra quem tinha dúvidas, pra quem te julgou sem a menos te conhecer e saber a verdade meu filho está aí!”, diz a postagem de Alexandra Nunes, anexada a três fotos, entre elas, duas do laudo oficial. O adolescente foi morto por um colega, de 17 anos no dia 24 de outubro no colégio Safel, em Santa Felicidade, em Curitiba, – uma das mais de 800 escolas públicas paranaenses então ocupadas contra a reforma do ensino médio por meio de medida provisória.

O resultado toxicológico  bate de frente com declaração dada no dia do crime pelo próprio secretário de Segurança Pública do Estado, Wagner Mesquita de Oliveira. Em uma entrevista coletiva convocada cerca de uma hora depois de o Instituto Médico Legal (IML) recolher o corpo do adolescente da escola, Oliveira afirmou que a morte do garoto havia sido uma “tragédia presumida” praticada por outro menor de 18 anos. Segundo o secretário, ambos teriam usado uma droga sintética conhecida como “balinha” e se desentenderam no interior da escola ocupada.

Entretanto, o laudo aponta que Lucas não tinha consumido ecstasy, cocaína, álcool ou medicamentos, como antidrepessivos, anticonvulsivantes e analgésicos. “A presença de álcool etílico não foi detectada (…) no sangue; a presença de benzoilmetilecgonina (cocaína) (…) não foi detectada; a presença de antidepressivos, anticonvulcionantes, analgésicos (…) não foi detectada; a presença de anfetaminas e matenfetaminas (ecstasy) não foi detectada”, diz o laudo (foto acima).

Ainda, segundo o documento, o exame que detecta o princípio ativo da maconha não foi realizado por motivos técnicos e toxicocinéticos, já que a Polícia Civil utiliza de urina e não de sangue para esse resultado.

A mãe de Lucas compartilhou uma mensagem emocionante e disse que ‘Deus fará justiça’. “Pra quem tinha dúvidas, pra quem te julgou sem a menos te conhecer e saber a verdade meu filho está aí! A verdade vc é o meu orgulho meu amor minha vida parte de mim que foi tirado um pedaço de mim que foi arrancando, Deus fará justiça eu creio isso não vai trazer vc de volta pra mim mas sua honra está limpa, obrigada por ter sido meu filho pra sempre sua mãe”, escreveu.

No fim de semana, a Secretaria de Estado da Segurança Pública e Administração Penitenciária (Sesp) se manifestou por meio de nota e afirmou que as informações ditas logo após o crime foram colhidas em depoimentos de testemunhas. Para o portal Uol, a família de Lucas afirmou que entrará com uma ação contra o Estado pela difamação.