Por Denise Mello e Flavia Barros

Atendimento da PM aos baleados no São Braz – Foto: Colaboração Banda B

A mãe de um rapaz de 28 anos levou um susto na madrugada deste sábado (28) no bairro São Braz. Ela foi acordada pelo filho que chegou pedindo socorro em casa. A princípio, a mãe achou que ele tinha sido espancado e acionou o Siate para atender um caso de agressão. No local, os socorristas descobriram que, na verdade, o homem estava baleado no peito e, mais adiante, numa casa próxima, o amigo da vítima já estava morto.

De acordo com informações dos socorristas, o Siate foi acionado nas primeiras horas deste sábado para atender um caso de agressão na Rua João Parise.  “A mãe de uma das vítimas aguardava o filho em casa e viu que ele chegou ferido. Ela achou que era agressão e chamou a equipe do Siate. Chegando no local constatamos que o homem estava com ferimento de arma de fogo no peito e, mais adiante, em outra casa, encontramos outra vítima já em óbito. Devido ao risco, prestamos os primeiros atendimentos ao ferido e seguimos com ele até o posto da PM onde o médico o socorreu até o encaminhamento ao hospital”, relatou o socorrista Marcio José.

A PM providenciou o recolhimento do corpo do amigo da vítima que foi atingido por pelo menos sete tiros. No local,  moradores disseram que viram os supostos assassinos chegar de carro e atirar nos dois homens fugindo em seguida.

A mãe comentou com os policiais que o filho de 28 anos é usuário de drogas desde que tinha 14. Ele permanece internado em estado grave.

A Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) investiga o caso.