Da Redação com Polícia Civil

Bilu estava pronto para agir, segundo a polícia (Foto: Djalma Malaquias – Banda B)

Wanderlei Benites, conhecido como “Bilu”, 33 anos, suspeito de liderar uma facção criminosa, foi preso na noite de quarta-feira (1), em uma oficina mecânica no bairro Parolin, pela equipe de investigação do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope). O homem é suspeito de ser um dos principais articuladores das ações do Primeiro Comando da Capital (PCC).

No momento da prisão, o homem estava em posse de um documento falso – o qual apresentou aos policiais durante a abordagem. Contra ele havia ainda dois mandados de prisão em aberto, um por associação criminosa e outro por falsidade ideológica.

Os policiais chegaram até Bilu durante investigações para identificar e localizar pessoas ligadas a fações criminosas possivelmente envolvidas com as rebeliões e fugas ocorridas na Penitenciária Estadual de Piraquara (PEP I), ocorridas no último mês.

No decorrer das diligências, a equipe tomou conhecimento de que integrantes do PCC estariam, supostamente, planejando realizar mais uma ação contra o sistema penitenciário.

De acordo com o delegado-titular do Cope, Rodrigo Brown, o homem possui um alto grau de periculosidade e é suspeito de integrar a gangue da marcha-ré e ainda estar envolvido com uma série de roubos a joalherias da cidade. “Bilu era um dos alvos da Operação Alexandria, que tinha por objetivo investigar pessoas envolvidas com organizações criminosas”, afirma o delegado.

Na ação de hoje Bilu foi preso em flagrante por uso de documento falso e teve seus mandados de prisão cumpridos. O homem está preso no Setor de Carceragem Temporária (Secat) do Cope, onde encontra-se à disposição da Justiça. O suspeito já responde por três crimes de homicídios, um roubo, porte ilegal de arma de fogo, tráfico de drogas e uso de documento falso.

AÇÃO DISTINTA

Cinco veículos de procedência ilícita, entre eles um Palio preto roubado há uma semana, foram apreendidos durante uma ação do Cope realizada na tarde de quinta-feira (2), em um desmanche situado na Avenida Maringá, no município de Pinhais.

No local, também foi encontrado armas de fogo e diversas peças de automóveis. O proprietário do estabelecimento, identificado como Carlos Roberto Aparecido Teixeira, 52 anos, foi preso em flagrante na ação e responderá por receptação qualificada e porte ilegal de arma de fogo.

No momento em que chegaram no local, o Palio estava sendo cortado. Os outros veículos apreendidos – outro Palio, uma Saveiro e dois Gols – estavam com suspeita de adulteração. De acordo com a equipe, a quadrilha envolvida no esquema, adquiria veículos sinistrados e montavam outro igual em cima.

Além dos veículos, uma grande quantidade de peças de vidros, portas e tampas traseiras de automóveis foram localizadas do local. Também foi localizado um revólver de calibre 38 com numeração suprimida e uma garrucha de calibre 32.