O jovem que matou a esposa grávida de três meses se apresentou à Delegacia de Homicídios, em Curitiba, nesta segunda-feira (18) e confessou ‘não ter conseguido conter o ciúme’. Ana Carolina Turati Afonso, 18 anos, foi assassinada com três tiros pelo marido, Éderson Carlos Rodis, 20 anos, depois de um passeio em um parque na noite do último sábado (16). O casal teria discutido por causa de ciúmes exacerbado do jovem. O suspeito foi ouvido, interrogado e liberado.

Em depoimento para investigadores da Polícia Civil, Éderson contou que depois do parque ele e a mulher pararam em um bar próximo a casa deles, no Bairro Alto. “A mulher dele pediu para que ele fosse até o carro buscar uma blusa para ela. Quando ele retornou viu Ana Carolina conversando com outro homem e isso teria causado um ciúme imenso dele”, contou o investigador Geraldo Celezinski da DH.

Depois deste episódio, segundo ele, o casal foi para casa em meio a discussão. Ela então teria pego uma faca de cozinha e se trancado dentro do banheiro. Na versão dele, ele subiu até o sótão da casa, achou um revólver calibre 32 e desceu para tentar fazer a mulher sair do banheiro.

Após algum tempo, ela teria aberto a porta, os dois voltaram a conversar e segundo ele, tinham se entendido. Uma nova discussão começou e então ele disparou dois tiros contra ela. De acordo com o investigador, o detido está bastante assustado. “Ele aparenta estar triste e abatido”, revela Celezinski.

Após se apresentar à DH, Éderson foi encaminhado ao 5º Distrito Policial. Lá, ele foi ouvido, interrogado e liberado por não se tratar de flagrante. Ele ficará em liberdade, até que haja um mandado de prisão oficial.