Por Elizangela Jubanski e Juliano Cunha

crime-tatuquara05092013

Jovem tinha o pai e o irmão envolvido na criminalidade. Foto: JC/Banda B

Um jovem de 19 anos foi morto com um tiro na cabeça no início da noite desta quarta-feira (4) no bairro Tatuquara, em Curitiba. O crime aconteceu por volta das 18h30 e Diogo Ferreira da Silva teria sido assassinado por outro jovem que caminhava ao lado dele. O autor dos disparos fugiu e não foi identificado. O pai e o irmão de Diogo morreram no ano passado em confronto com a polícia depois de assaltarem uma autopeças. A polícia não sabe se há relação entre os crimes.

A vítima estava na rua João Enéas de Sá, nas moradias Santa Rita, quando foi ferido. O Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate) foi acionado, mas Diogo morreu na hora. No local, ninguém repassou informações sobre a vida do rapaz, nem mesmo a família dele, que acompanhava os trabalhos da Polícia Militar (PM), acionada para dar início ao atendimento. “A gente não tem muita informação, nem a família nos passou nada. Talvez para a Homicídios eles passem. Detalhe é que o local é bem movimentado, mesmo assim ninguém fala nada”, lamenta o soldado Crivelaro do 13º BPM.

As informações da Polícia Civil eram de que Diogo já havia sido detido portando drogas, mas outro crime intrigou os investigadores. No dia 30 de junho do ano passado, o pai e irmão dele morreram em um confronto com um policial militar ao tentarem assaltar uma autopeças no município de Araucária, na região metropolitana. Clébio Ferreira da Silva, 38 anos, morreu na hora e Tiago Ferreira da Silva, 21, que morreu minutos depois. O policial ficou ferido no confronto. Um terceiro assaltante escapou e, durante a fuga, matou um cachorro pitbull.

A Delegacia de Homicídios de Curitiba investiga a autoria e motivação do crime de Diogo, entretanto, no local não havia nenhuma indicação de ligação entre os crimes.