Por Felipe Ribeiro e Antônio Nascimento

Morto após ser atingido por pelo menos duas rajadas de metralhadora em Curitiba, o jovem Everton Diogo de Souza, de 23 anos, é suspeito de participação em pelo menos oito homicídios. De acordo com informações divulgadas pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) nesta segunda-feira (17), ele estava detido e saiu da cadeia no fim de semana para visitar a família. O crime aconteceu na área de invasão Beira Rio, no bairro Tatuquara.

Foto: Divulgação Polícia Civil

De acordo com a delegada Aline Manzatto, a polícia ainda conta com poucas informações sobre o caso, uma vez que ele aconteceu em um local ermo e pouco iluminado. “Vamos ouvir duas pessoas para tentar esclarecer o caso e uma delas pode até ser o autor do crime”, comentou.

Os tiros em série foram ouvidos por moradores na noite deste domingo (16). Quando o barulho parou, vizinhos saíram na rua e encontraram o jovem já sem vida. Testemunhas falaram que vários carros saíram em alta velocidade do local logo após os tiros.

Em depoimento, a esposa contou que Everton pegou dinheiro emprestado e saiu com um amigo. “Pelo relato, ele e o amigo saíram para fumar maconha. A vítima teria que retornar para a cadeia nesta segunda e vamos verificar o que aconteceu. Não faltam suspeitos, mas vamos verificar quem sabia que ele estaria ali”, disse.

Qualquer informação que ajude a polícia a encontrar o responsável pelo crime pode ser repassada pelo telefone 0800-6431-121. A DHPP segue investigando o caso.

Notícia Relacionada:

http://www.bandab.com.br/jornalismo/dois-rapazes-sao-mortos-a-tiro-em-curitiba-e-em-araucaria-um-deles-foi-metralhado/