Por Elizangela Jubanski e Antônio Nascimento

Praça Espanha/SMCS

Um jovem de 29 anos sofreu um sequestro-relâmpago na noite desta terça-feira (11), em Curitiba, e ficou mantido por três horas dentro do porta-malas do carro, amordaçado. Ele foi pego por dois bandidos na Praça da Espanha, no bairro Batel, e encontrado por policiais da Rotam do 12º Batalhão da Polícia Militar (BPM). Embora abalado psicologicamente, o jovem não estava ferido.

Segundo depoimento à polícia, o jovem estacionou o carro na Praça da Espanha para comprar um lanche. Garoando, não havia muitas pessoas no local e ele foi rapidamente abordado pela dupla que fez menção de estar armada. Ele foi amordaçado, amarrado e colocado dentro do porta-malas. Um dos assaltantes tomou a direção do carro, um Pollo, de cor preta, enquanto o outro ficou no banco do passageiro.

Com a carteira do jovem, a dupla parou para comprar uma pizza na Avenida Batel, antes de seguir para o bairro Jardim Botânico. Para a Banda B, o tenente Flares, da Rotam, contou que a alta velocidade chamou atenção dos policiais. “Uma das nossas equipes da Rotam que estava fazendo patrulhamento próximo a Vila Torres quando viu um veículo Pollo preto em atitude suspeita e, ao tentar fazer a abordagem, o veículo se evadiu, fugiu, sentido Jardim Botânico”, contou.

Houve perseguição, mas a pista molhada contribuiu para que os suspeitos perdessem a direção do veículo e batessem contra um muro, na Av Prefeito Omar Sabbag. “Mesmo assim, os dois saíram correndo um para cada lado, nisso as equipes pegaram um deles, outro conseguiu fugir. Tinha um simulacro no banco e para a surpresa da polícia, no porta-malas, foi encontrada a vítima amordaçada e amarrada”, descreveu.

Para a polícia, o jovem contou que ouviu conversas entre os assaltantes. “Eles disseram que iriam pedir resgate, que iam aproveitar e ligar para a família e tudo. A vítima ouviu, mas agora isso vai ser investigado para ver o procedimento”, finalizou.

Ambos suspeitos foram identificados e não são do estado do Paraná. O preso já tinha passagem pela polícia, enquanto o fugitivo também possuía mandado de prisão expedido pela Justiça de São Paulo. A Polícia Civil vai investigar outros possíveis crimes envolvendo os criminosos. O detido foi encaminhado ao Centro Integrado de Atendimento ao Cidadão (Ciac-Sul).