Por Luiz Henrique de Oliveira e Bruno Henrique

O clima de tensão e os registros de violência na Escola Municipal Professora Balbina Pereira de Souza, em Araucária, na região metropolitana de Curitiba, levou a direção a suspender as aulas por dois dias. Ontem e hoje os alunos foram dispensados depois de casos de invasão e agressão dentro da escola.

escoladentroefora28082013

Escola está fechada há dois dias (Foto: Bruno Henrique – Banda B)

A diretora Dirléia Matias afirmou, em entrevista à Banda B nesta quarta-feira (28), que na semana passada um jovem entrou no local para usar o banheiro e ao saber que apenas os alunos poderiam usa-lo disse: “Fique esperta diretora. A minha mira é muito boa”, fazendo referencia a uma possível tentativa de assassinato.

Dirléia Matias também confirmou que a situação no local está complicada. Pelo menos dois Boletins de Ocorrência foram feitos junto à Polícia Civil. Um faz referência a uma faca de 30 centímetros encontrada no banheiro e outro a uma agressão por parte de pais de uma aluna a outra estudante.

“No último final de semana quebraram e invadiram a escola. A decisão de suspender a aula foi extrema e necessária. Nós fechamos a escola e vamos para casa pensando em como iremos encontrar tudo no dia seguinte. Antigamente nós tínhamos um segurança, mas por corte nos gastos ele foi dispensado. É preciso mais segurança, antes que uma tragédia aconteça”, afirmou a diretora.

Segundo o apurado pela Banda B, recentemente outro diretor da escola pediu afastamento por não conseguir controlar a insegurança. “Medidas como trazer um guarda municipal para cá deverão ser tomadas. Amanhã as aulas acontecerão normalmente e vamos esperar para ver se a situação é contornada. Não está fácil”, disse.

A Banda B irá acompanhar como serão os próximos dias na escola, depois dos últimos relatos de violência.