Antônio Nascimento/Banda B
Jovem alega que policial tentou golpeá-lo com facão

O jovem acusado de matar o policial civil aposentado Dionísio Flasmo de Oliveira, 64 anos, no bairro Pinheirinho, em Curitiba, foi preso pela Delegacia de Homicídios e apresentado na tarde desta sexta-feira (4). Vitor Lucas dos Santos de Oliveira, 20 anos, foi preso em casa e alega que a mãe dele teria sido ameaçada pelo policial aposentado. A vítima foi morta em junho 2011 com golpes de facão e teve os dedos amputados pelo assassino.

“A maior prova que temo é técnica e mostra as impressões digitais dele dentro do carro da vítima”, conta o delegado Marcelo da Homicídios em entrevista à Banda B. As investigações apontam que o acusado seguiu a vítima com uma moto e então o abordou em um local escuro. O jovem alega ainda que a vítima teria tentado golpeá-lo com um facão – o mesmo usado na morte do policial – e então , para se defender, agrediu o policial.

Crime

Um ex-policial civil foi brutalmente assassinado, com golpes de facão, por volta das 22h do dia 15 de junho, na Rua Luciano Piuzzi, na Vila Piratini, bairro Pinheirinho. A vítima estava a duas quadras do automóvel dele, um Fiat Palio, onde foram encontradas várias marcas de sangue.

A princípio se imaginou que o corpo fosse de uma vítima de atropelamento, mas ao se examinar melhor, foram encontradas várias marcas de golpe de facão. Dionísio Flasmo morava no bairro Boqueirão e um dos filhos dele é sargento da Polícia Militar.