Da Redação

Um internauta fez um post de desabafo no Facebook depois que a irmã de 17 anos foi agredida dentro de um ônibus em Curitiba na última quarta-feira (12). Um homem a empurrou, chutou as pernas e deu um tapa no rosto dela depois que a viu de mãos dadas e abraçada com outra garota.

“Um homem muito mal amado e limitado pelos privilégios que a nossa sociedade legitima não suportou ver o afeto entre duas meninas. Ele gritava que se ela não foi educada em casa, seria educada na rua”, afirmou ele na publicação.

Segundo ele, o que mais provocou revolta foi o fato de que o ônibus estava cheio, com cerca de 50 pessoas, que não fizeram nada diante do ato homofóbico. “Esse homem não agiu sozinho. Todos escolheram se omitir. Todos são cúmplices. O choro da minha irmã, da companheira dela, o meu e o dos meus pais é culpa de todos que decidiram permanecer quietos”, relatou o jovem.

A irmã dele está bem fisicamente, mas continua com a “cabeça um pouco bagunçada”. “Eu fico mais triste e indignado por saber que isso acontece todos os dias. Não me vem outra coisa na cabeça que não seja a frase atribuída à Martin Luther King: ‘não me espanta o grito dos maus, mas o silêncio dos bons’. Eu peço perdão a ela por não conseguir fazer do mundo um lugar melhor”, concluiu.