Por Felipe Ribeiro e Bruno Henrique

Investigado pela Operação Lava Jato, o vice-presidente da Camargo Corrêa, Eduardo Hermelino Leite, foi transferido da sede da Polícia Federal para o Hospital Santa Cruz após uma crise de hipertensão no começo da noite desta sexta-feira (21). Segundo a assessoria do hospital, ele foi medicado e passou por uma bateria de exames. Leite se entregou à PF no último dia 15, após a sétima fase da Operação Lava Jato ter sido deflagrada, e é apontado como um dos executivos mais próximos do doleiro Alberto Yousseff.

hospitalsantacruzFoto: Bruno Henrique – Banda B

Segundo o Hospital Santa Cruz, ele deu entrada no local por volta das 20h30 e segue em observação. Na última terça-feira, os advogados dele chegaram a solicitar a prisão domiciliar devido ao histórico de problemas de saúde. O Hospital Santa Cruz é o mesmo onde o doleiro Youssef foi internado no fim de outubro por problemas cardíacos.

Operação Lava Jato

A Operação Lava Jato foi deflagrada no dia 17 de março deste ano com o objetivo de desarticular organizações criminosas que tinham como finalidade a lavagem de dinheiro e a prática de crimes contra o Sistema Financeiro Nacional. A Petrobras está no centro das investigações da operação da Polícia Federal. O esquema, segundo a PF, foi usado para lavagem de dinheiro e evasão de divisas que, de acordo com as autoridades policiais, movimentou cerca de R$ 10 bilhões.

A sétima fase da operação teve como foco executivos e funcionários de nove grandes empreiteiras que mantêm contratos com a Petrobras que somam R$ 59 bilhões. Ao todo, 24 pessoas foram presas pela PF durante esta etapa da operação.

Segundo a PF, os envolvidos responderão pelos crimes de organização criminosa, formação de cartel, corrupção, e lavagem de dinheiro.