Foto: Polícia Civil

 

Um casal, de 27 e 28 anos, suspeitos pelo crime que vitimou Iara do Rocio Justino, de 29, foi preso, em flagrante, na noite da última quarta-feira (24), por investigadores da Delegacia de Castro. O casal foi encontrado em uma via pública nas proximidades do Parque Lacustre, no Centro da cidade.

O crime ocorreu na manhã do mesmo dia da prisão. Na ocasião, a mulher havia discutido com a vítima. Seu esposo não gostou da maneira com que a vítima falava com sua mulher e acabou desferindo vários golpes de faca para matar Iara.

Após o crime, o corpo foi jogado em um lago de um parque da cidade. Sendo necessário o auxilio do Corpo de Bombeiros do município para a retirada da vítima do local.

Segundo informações policiais, o homicídio teria sido motivado por uma pequena desavença entre o casal e a vítima. Os três eram amigos, não possuíam moradia fixa, além disso teriam envolvimento com bebidas alcoólicas.

De acordo com a equipe policial, o homicídio foi elucidado em menos de doze horas, e o que possibilitou o reconhecimento dos suspeitos, foram as câmeras de segurança ao redor do local do crime.

“As imagens possibilitaram a perfeita identificação dos suspeitos. E após algumas horas realizando diligências, encontramos os dois, a mulher estava com a mesma roupa que cometeu o crime”, informa o delegado responsável pelo caso, Victor Loureiro Almeida.

O delegado ressalta que em depoimento na delegacia, o casal confessou que teria cometido o crime. “Ele desferiu sete facadas entre as regiões do tórax e da canela da vítima, e que após o ato largou a arma branca em um bueiro e arremessou a sua peça de roupa que estava suja de sangue em cima do telhado de uma oficina mecânica”, falou Almeida.

O casal foi autuado por homicídio e ocultação de cadáver, eles foram encaminhados ao Setor de Carceragem Provisória (Secat) da unidade, onde permanecem custodiados á disposição da Justiça. Se condenados, poderão pegar até 23 anos de prisão.