Por Marina Sequinel e Juliano Cunha

Policiais civis da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) prenderam, no início da manhã desta terça-feira (20), João Edivaldo Fusco, de 48 anos, por estupro de vulnerável. Ele é acusado de abusar sexualmente de uma menina de oito anos em Araucária, na região metropolitana de Curitiba. O caso aconteceu em 2008.

Fusco tinha contra si um mandado de prisão por estupro datado de 2013. Ele foi preso na casa em que morava, no bairro Sítio Cercado, na capital paranaense. “Na hora da prisão ele tentou reagir e acabou entrando em luta corporal com os policiais, mas em segundos o imobilizamos. Ele chegou a dizer que não era culpado, que tudo não passava de uma armação contra ele”, contou o delegado Cristiano Quintas, responsável pela operação.

Segundo ele, o interesse pelo acusado se deu porque ele é muito parecido com o homem do retrato-falado do caso Rachel Genofre – menina de 10 anos que foi encontrada morta em uma mala na Rodoviária de Curitiba no dia 5 de novembro de 2008. “Apesar da semelhança, nós tivemos que descartá-lo como suspeito porque, na época, ele esteve aqui e forneceu material para o exame de DNA, que deu negativo”, explicou o delegado.

Apesar da suspeita ter sido afastada, esse não é o primeiro caso em que Fusco se envolveu. Ele foi encaminhado para a carceragem.