Por Marina Sequinel

Uma adolescente de 17 anos passou por momentos de sufoco e surpresa no bairro Água Verde, em Curitiba, no último sábado (11). Ela teve a bicicleta roubada por uma dupla em uma moto e, pouco tempo depois, um rapaz que acompanhou a situação conseguiu recuperá-la e colocar os bandidos para correr.

(Imagem ilustrativa/Divulgação)

A jovem estava na Rua Santa Catarina, esquina com a Pará, quando foi surpreendida por dois homens. “De repente, eu vi uma moto estacionada na frente da farmácia, com o piloto e um garupa. Um deles desceu e entrou na minha frente. Eu tentei desviar, mas ele tirou a minha mão do guidão, me derrubou e levou a minha bicicleta. Só deu tempo de eu correr para o prédio do meu pai, que fica ali perto”, contou a vítima em entrevista à Banda B na tarde desta segunda-feira (13).

Um rapaz que estava de carro, e preferiu não ter o nome divulgado, viu a jovem correndo e percebeu que se tratava de um assalto. Ele seguiu os bandidos e conseguiu colocar o carro na frente da moto, para bloquear a passagem. “Nisso, o ladrão soltou a minha bicicleta, subiu na garupa da moto e os dois fugiram. O homem chamou a polícia, fez Boletim de Ocorrência e eu recuperei a minha Caloi na delegacia no mesmo dia”, disse.

A adolescente contou a história nas redes sociais e escreveu que o caso fez com que ela percebesse que, apesar das coisas ruins, existem muitas pessoas com um “coração grande”. “Eu acho que foi muita coragem por parte deste rapaz, graças a Deus os homens não estavam armados. Não tenho palavras pra agradecê-lo por ter devolvido a minha bike”, finalizou.

Apesar da história de coragem, a polícia orienta as pessoas a não reagirem durante um assalto. Estatísticas da Delegacia de Furtos e Roubos (DFR) de Curitiba mostram que em 80% ou 90% dos casos as vítimas são baleadas ao tentarem resistir ao crime.