Policiais da Delegacia de Furtos e Roubos (DFR) prenderam quatro homens e apreenderam dois adolescentes de 16 anos, nesta quinta-feira (24), acusados de terem cometido um estupro coletivo contra uma enfermeira de 38 anos, no dia 24 de novembro de 2012, no bairro Novo Mundo, em Curitiba.

Divulgação Polícia Civil

Entre os presos está Anésio de Jesus Costa Júnior, de 39 anos, ex-marido da vítima, que foi o autor intelectual do crime, pagando para que ele acontecesse, como forma de vingança por não se conformar com o fim do relacionamento. Também estão presos Jean Carlo dos Santos, 25 anos, Misael Andrade dos Santos, 42 anos, e Lucas Andrade dos Santos, 18 anos.

O delegado titular da DFR, Amarildo José Antunes, contou que o crime ocorreu no início da madrugada. “Orientados pelo mandante, que tinha informações pessoais sobre a vítima, dois adolescentes e Jean Carlo bateram na casa da vítima a chamando pelo apelido. Para serem atendidos, disseram que o irmão dela, citado nominalmente, estava precisando de socorro. Quando ela abriu a porta para eles, foi rendida pelos marginais com uma faca. Aí começaram as agressões, contra ela e contra seu namorado, que estava na casa”, explicou o delegado.

Segundo ele, o namorado da vítima foi amarrado e levado para o banheiro, onde apanhou muito. A enfermeira foi levada para o quarto, onde foi violentada pelos três. “Enquanto eles a violentavam, um sempre permanecia com a faca em seu pescoço. Após estuprá-la, eles a agrediram mais ainda, desta vez dando marteladas em sua cabeça”, contou Antunes, destacando que durante o estupro eles perguntavam sobre o dinheiro do seguro, já que sabiam que meses antes o carro da mulher havia sido queimado e que ela teria um dinheiro para receber da seguradora.

Para simular um assalto, os bandidos, que imaginaram ter matado a enfermeira, fugiram levando uma TV, um DVD player, um tablet, um notebook e dois telefones celulares. “Quando fugiram, foram levados pelos outros três homens que os aguardavam no carro do ex-marido”, explicou o delegado.

O plano

Costa Júnior, que é motorista e a foi casado com a vítima por 17 anos e teve dois filhos com ela. Eles estavam separados há cinco anos, mas mesmo assim o homem constantemente insistia em reatar o relacionamento. Insatisfeito com as negativas da enfermeira, ele resolveu acabar com a vida dela.

Nesses anos em que estão separados, segundo relato da mulher à polícia, várias coisas estranhas aconteceram “A casa dela foi arrombada e furtada, o carro dela apareceu riscado, ela recebia várias ligações de pessoas que não se identificavam e em uma oportunidade, pessoas entraram na casa dela e mexeram na instalação elétrica. Ela conversou com o eletricista que arrumou e descobriu que aquilo era uma armadilha para fazer com que a casa pegasse fogo”, explicou Antunes, relatando que um carro da mulher também chegou a ser incendiado.

Depois de tudo isso, o homem resolver acabar com a vida da ex-mulher, para isso contou com a ajuda de Andrade, um amigo muito próximo. Ele levou Costa Júnior até Lucas Henrique dos Santos, que contratou o trio que iria estuprar e matar a enfermeira. Na data combinada, os dois amigos foram, com o carro de Costa Júnior, até a casa de Lucas Henrique, na Vila Pantanal, onde os menores e Jean Carlo já os esperavam.

“Todos foram até a casa da vítima. O trio entrou, fez todas essas barbaridades e voltou para ser conduzido pelos contratantes até as suas casas”, contou o delegado, destacando que cada um do trio que estuprou a mulher recebeu R$ 300 pelo crime. O material roubado foi dividido, também como forma de pagamento, entre o amigo do ex-marido e o “agenciador” dos estupradores.

Prisões

Antunes explicou que após serem procurados pela vítima, os policiais da DFR iniciaram as investigações. “O ex-marido foi conduzido à delegacia e negou os fatos. Todavia, nós conseguimos provar que ele esteve no Novo Mundo na noite do crime”, contou o delegado. Antunes destacou que Costa Júnior foi preso na última terça-feira (22), em sua casa, no Xaxim, graças a pedido de mandado de prisão temporária conseguido junto à Justiça. “Depois disso armamos uma operação e prendemos os outros responsáveis pelos crimes na manhã desta quinta-feira (24)”, contou o delegado.