Helicóptero roubado teve as portas retiradas antes de ser abandonado na localidade de Vendinha, em Triunfo (Foto: Divulgação/Brigada Militar)

Um grupo que roubou um helicóptero, manteve o piloto refém e depois abandonou a aeronave é procurado pela polícia no Rio Grande do Sul, desde o último sábado, 8. Os criminosos contrataram o serviço de uma empresa de táxi aéreo em Canela, na serra gaúcha, por R$ 5 mil. Uma das suspeitas é de que a quadrilha planejava resgatar presos de cadeias na Região Metropolitana de Porto Alegre.

A aeronave foi localizada poucas horas depois do roubo em uma área rural de Triunfo, também na serra. A Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas (Pasc) fica a apenas cinco minutos de voo do local. Quatro homens e uma mulher foram vistos fugindo do local em dois carros, enquanto o helicóptero foi abandonado com luzes ligadas e pronto para decolagem. Já o piloto foi deixado na zona norte da capital gaúcha, a cerca de 80 quilômetros da área.

No final do domingo, dia 9, a Polícia Civil do Estado divulgou imagens de câmeras de segurança do homem que pilotou o helicóptero no lugar do funcionário da empresa. Ele havia apresentado documentos falsos para contratar o voo. O telefone 0800-510-2828 foi disponibilizado para denúncias anônimas sobre o grupo. Nenhum suspeito foi identificado até o momento.