A Defensoria Pública do Estado terá mais 57 servidores do quadro próprio. A nomeação será feita nesta qurta-feira (20) feito governador Beto Richa, de acordo com informações publicadas na sua página oficia do Twitter.

De acordo com informações do governo, eles vão trabalhar na sede da instituição, em Curitiba, e são os primeiros assessores jurídicos e profissionais nas áreas de administração, contabilidade, psicologia, serviço social, jornalismo, economia, engenharia e técnicos administrativos, todos aprovados em concurso público. Embora lei, o governador diz que a Defensoria foi criada em 2011 – primeiro ano de governo de Richa. “150 assessores foram selecionados em teste simplificado para atuar no sistema carcerário”, escreveu.

Defensoria
Promove assistência advocatícia dativa aos desafortunados, em todos os seus segmentos, ou seja, quando oportunas, conciliações entre as partes em conflitos de interesses, concede defesas em ações cíveis (direitos possessórios, de propriedade, hereditários, contratuais, de família, defesas de crianças e adolescentes, direitos e deveres dos consumidores lesados, atuações junto aos Juizados Especiais, dentre outros) e na esfera criminal, em ações criminais ou procedimentos junto a estabelecimentos policiais e penitenciários.