O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) de Guarapuava, na região centro-sul do estado, desarticulou, na manhã desta segunda-feira (18), uma organização criminosa composta por mais de 50 pessoas. De acordo com o Gaeco, o Poder Judiciário já recebeu dez denúncias contra a organização por formação de quadrilha, falsidade ideológica, estelionato, entre outros crimes.

As investigações tiveram início em 2009 e apontam que o grupo seria comandado por André Mauricio Hessel Lopes, com a ajuda de seus irmãos, Gustavo Mauro Hessel Lopes e Sergio Luiz Hessel Lopes, e de outras dezenas de pessoas, entre elas André Fabio Mendes, Marinaldo José Rattes, Sergio Luis Seguro, Fernando Lacerda Cunha e Indianara Almeida Meira – todos denunciados.

Segundo o Gaeco, a quadrilha “constituía empresas ideologicamente falsas, com laranjas nos quadros societários, e maquiava a verdadeira propriedade das empresas para aplicar golpes (contra o Fisco, credores e bancos)”.

Pela manhã, foram cumpridos 59 mandados de sequestro e arresto de bens, móveis, imóveis, contas bancárias, carros e caminhões. O valor apreendido é de aproximadamente 15 milhões de reais. Os imóveis se concentram principalmente na região de Guarapuava e nos municípios de Bandeirantes, Medianeira, Assis Chateaubriand e Campo Mourão.