Foto: Bruno Henrique/Banda B
Casa onde foi encontrado o corpo do funcionário do Iapar

Um funcionário público do Instituto Agronômico do Paraná (Iapar) foi encontrado morto na manhã desta quarta-feira (27) dentro da casa dele, localizada na rua Ivone Pimentel, em Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. A casa fica ao lado do Complexo Médico Penal e a poucas quadras da Chácara Canguiri – propriedade do governo do Estado. O corpo de Diomedes dos Santos, de 58 anos, já estava em adiantado estado de decomposição. Os peritos do Instituto de Criminalística acreditam que ele tenha falecido na noite de domingo (24). Assim que a polícia recebeu a denúncia sobre o corpo, um grande número de viaturas policiais se encaminhou para o local porque, a princípio, a informação é de que poderia se tratar de um agente penitenciário, o que não se confirmou.

A polícia ainda não sabe qual foi a causa da morte do servidor, que não apareceu para trabalhar desde segunda-feira. Não há sinal de bala ou marca aparente que indicaria um possível assassinato. Santos trabalhava como agente de Ciência Agrícola há 20 anos. Um amigo, Danilo Souza, disse à policia, ainda no local, que esteve com Santos pela última vez no domingo à tarde. Ele parecia nervoso e disse apenas que estava com problemas familiares. Souza contou também que levou a namorada de Santos para casa, a pedido dele.

O corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal para exames que possam indicar a causa da morte. A Delegacia de Pinhais vai investigar o caso

Mobilização

Duas viaturas da Polícia Militar e Civil, além de outros três carros do governo do estado, foram até a casa onde o corpo foi encontrado com a suspeita de que poderia se tratar da morte de um agente penitenciário. Há um temor de que aconteçam novos assassinatos depois que dois agentes foram mortos a tiros nos últimos 15 dias.