Da Redação com Polícia Civil

Um funcionário  da Companhia Paranaense de Energia (Copel) foi preso pela Delegacia de Furtos e Roubos de Curitiba (DFR) nesta segunda-feira (20). Segundo informações da Polícia Civil, Márcio Genoel do Rosário, de 42 anos, rompia os lacres medidores de energia, principalmente de empresas, e depois cobrava multa do cliente.

Foto: Juliano Cunha - Banda BFoto: Juliano Cunha – Banda B

“Ele dava o golpe principalmente em empresas porque os valores são maiores. Para evitar a tal multa, ele pedia entre R$ 2 mil e R$ 3 mil”, contou o delegado Marcelo Magalhães, da Delegacia de Furtos e Roubos (DFR). Márcio, que era funcionário concursado e com carreira estável na Copel há oito anos, foi detido logo após receber R$ 2 mil do dono de um posto de combustíveis no Contorno Leste.  “Essa vítima nos procurou. Aguardamos o momento em que o funcionário foi buscar o dinheiro da extorsão e, assim que ele recebeu, uma de nossas equipes o prendeu em flagrante”, contou Magalhães.

De acordo com o delegado, ainda não se sabe há quanto tempo o golpista agia, mas, que no mínimo, outras duas vítimas já procuraram a Copel e agora serão ouvidas na delegacia. “O crime de concussão, que é a utilização de cargo público para obter vantagem financeira para si ou para outrem, é previsto no Código Penal com uma pena de dois a oito anos de prisão”, alertou o delegado.