Por Felipe Ribeiro e Flávia Barros

O fiscal de combustíveis Fabrizzio Machado da Silva, de 34 anos, foi assassinado após jogar uma partida de futebol, informou a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) na tarde desta sexta-feira (24). Imagens do crime foram divulgadas e o delegado Cássio Conceição explicou que elas são bem claras, mostrando o atirador bate contra o veículo da vítima antes de realizar os três disparos no bairro Capão da Imbuia, em Curitiba.

“Uma única pessoa desce do carro pela porta do motorista e realiza os disparos. Com certeza não dá para direcionar a linha de investigação em um único fato, temos várias linhas e vamos apurar todas”, disse.

O caso aconteceu por volta das 22h, na Rua 21 de Junho, momento em que o trabalhador estacionou o seu veículo Honda Civic em frente ao portão da residência. Ele foi morto com dois disparos no rosto, um de cada lado. O veículo Sandero usado para o crime foi encontrado incendiado na tarde desta sexta.

Informações dão conta que Fabrizzio trabalhou em operações que resultaram no fechamento de diversos postos de combustíveis. No início da tarde, o Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis do Paraná (Sindicombustíveis-PR) divulgou nota de pesar pela morte de Fabrizzio (Leia abaixo).

Assista vídeo que mostra o momento do crime:

Confira a nota do Sindicombustíveis:

É com extremo pesar que o Sindicombustíveis-PR recebe a notícia do falecimento de Fabrizzio Machado da Silva.

Fabrizzio era um profissional conhecido e respeitado no setor de combustíveis, com uma atuação de mais de 15 anos no apoio técnico das autoridades na importante missão de combater as irregularidades.

Foi o fundador e assumia a presidência da Associação Brasileira de Combate a Fraudes de Combustíveis, uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) criada em 19 de outubro de 2012. Por meio desta entidade, atuava como especialista técnico em ações realizadas pelos órgãos de fiscalização e Ministério Público.

Sua atuação, sempre discreta, foi marcada pela ética e profissionalismo, num trabalho de grande importância para o setor da revenda de combustíveis e para a sociedade como um todo, ao apoiar o combate a diversos tipos de ações fraudulentas.

O Sindicombustíveis-PR e todos seus associados lamentam profundamente o ocorrido e aguardam que a polícia esclareça o mais rapidamente possível o caso.

À família de Fabrizzio apresentamos nossos sentimentos de solidariedade e respeito neste trágico momento.