Curitiba e região metropolitana registraram 21 mortes violentas das 18 horas de sexta-feira (22) até as 6 horas de hoje (25). Os dados são do balanço oficial do Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba divulgado na manhã desta segunda-feira (25). Deste total, onze pessoas foram assassinadas, quatro morreram no trânsito, três por enforcamento, dois afogados e uma vítima de queda.

Casos

Entre os crimes cometidos neste final de semana, a Delegacia de Homicídios investiga dois deles ocorridos na noite de ontem. Por volta das 21 horas, o ‘Picolé’ foi atingido por cinco disparos de arma de fogo. Ele estava na rua Marte, na região do Sítio Cercado, andando de bicicleta quando foi atingido. Clodoaldo Valério Viana, 34 anos, trabalhava com propagandas e era bem quisto pela vizinhança.

“Foi brutal porque as investigações apontam que depois de caído ele ainda levou mais dois tiros. Era uma pessoa de bem e todos aqui da região gostavam dele. Não tinha envolvimento com drogas. Vamos apurar”, disse o delegado Rubens Recalcatii da Delegacia de Homicídios. O atirador usou uma pistola calibre 380 para matar Picolé.

O outro atentado aconteceu na Terra Santa, no Tatuquara, por volta das 23 horas. Odair José Mendes Pereira, 32 anos, conhecido como “Tubarão” estava dormindo em casa na rua Clementina de Jesus quando um trio invadiu o quarto dele. Eles efetuaram seis disparos de arma de fogo. A esposa de Tubarão estava com ele, mas não foi atingida. “Temos informação de que ele era dependente químico, então esta pode ser uma linha de investigação. Ele está em estado grave no Hospital Trabalhador e já estamos colhendo informações sobre este caso também”, finalizou o delegado-geral da Homicídios.