Arma, dinheiro e celulares localizados com o suspeito (Foto: Colaboração)

 

Um jovem de 23 anos foi preso pela Polícia Militar (PM) no fim da tarde desta quarta-feira (16) depois de cometer cinco roubos em uma hora e meia em Curitiba. O rapaz usou o carro do pai, um Fiesta sedan prata com fita nas placas, para cometer os assaltos a pedestres, todas mulheres. Ele agiu das 16h até as 17h30 em dois bairros de Curitiba; Hauer e Uberaba.

O tenente Nicássio, do 20º Batalhão, comentou que o objetivo do bandido era telefones celulares e dinheiro. “Começou fazendo um roubo a um pedestre no Hauer, daí cometeu um roubo no Uberaba, emendando a partir daí um atrás do outro, buscando celular e dinheiro. Fizemos buscas na região e conseguimos localizar o veículo e fizemos a abordagem em um posto de combustíveis. Localizamos uma calibre 38 italiana municiada, que tem um poder até mais forte que uma pistola”, destacou.

Segundo o tenente, o suspeito chegou a atirar durante um dos assaltos. “No último roubo que ele fez, tentou roubar a vítima, a pessoa disse que não tinha nada e ele disparou para assustá-la. O rapaz saiu para assaltar, adulterou a placa do carro do pai e estava ciente do que fazia”, descreveu.

O bandido foi encaminhado para a Central de Flagrantes, no Centro de Curitiba, onde será indiciado pelo roubo de pelo menos duas vítimas. Duas mulheres que foram até a delegacia reconheceram o rapaz como autor do crime. A primeira delas comentou que tinha acabado de sair do trabalho, quando foi abordada pelo bandido. “Ele pedia celular e dinheiro, com uma arma na mão. Foi agressivo e disse que iria atirar na minha cabeça”, contou.

A outra vítima é uma diarista, que teve todo o valor da diária levado pelo assaltante. “Ele disse para eu não olhar para ele e foi muito horrível. Eu só conseguia olhar para a arma, de tanto medo que senti”, lamentou.

O tenente ainda explicou que o fato das vítimas terem acionado a polícia logo após o crime fez toda a diferença para a rápida prisão do suspeito. “Como as pessoas fizeram a ligação com rapidez, foi possível localizar o rapaz ali na região. Isso sempre ajuda bastante. O rapaz está aqui na delegacia com oito celulares, então mais vítimas podem aparecer”, concluiu.

O ladrão tem 23 anos, não tinha passagens pela polícia e assumiu que saiu de casa nesta quarta-feira de tarde para roubar. Quem acreditar ter sido vítima desse ladrão pode procurar a Central de Flagrantes, que fica na esquina das ruas André de Barros e Travessa da Lapa, no Centro de Curitiba