Juliano Cunha/Banda B
Vítima levou cinco tiros e dizia que o atirador era o ex-sócio. A Delegacia de Homicídios investiga

O lutador curitibano de vale-tudo Assuério Silva, reconhecido internacionalmente por lutas e prêmios, sofreu um atentado na noite desta terça-feira (29) em frente à academia dele no bairro Santa Felicidade, em Curitiba. Silva levou cinco tiros e foi socorrido ao Hospital Cajuru em estado grave. O suspeito, segundo a vítima, é um ex-sócio de Silva, Robson Freitas.

O lutador sempre representou Curitiba em seus combates e atualmente é proprietário de uma academia, Total Punch, na rua Angelo Stival, quase esquina com a Avenida Manoel Ribas. Ele estava saindo deste local quando foi baleado, por volta das 22 horas.

“Eu escutei os tiros e vi ele correndo e gritando pra eu ajudar ele. Quando ele veio correndo já gritava assim ‘é o Robson, é o Robson’. Eles são rivais né? Ele saiu da academia do Robson e veio pra cá”, contou o vizinho Vergínio, com muito sangue nas mãos.

Divulgação
Silva já foi campeão doRei do Pancrase

Consciente, Silva foi socorrido pelo Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate) e transportado ao Hospital Cajuru, acompanhado pelo médico do Corpo de Bombeiros. O estado de saúde dele é considerado grave, no entanto somente uma avaliação no hospital iria apontar se ele corria risco de morrer. Durante o trajeto até o Cajuru, a vítima contou aos socorristas que o atirador seria um ex-sócio dele, dono de outra academia, que já o ameaçava de morte. “Ele disse pra gente que já estava sendo ameaçado por este homem por causa de uma briga antiga”, como contou o Soldado Carvalho, do 12° BPM.

De acordo com o delegado Rubens Recalcatti da Homicídios, o caso será repassado ao 12º Distrito pelo atentado ser de autoria conhecida. “Policiais foram até a casa do suspeito e encontraram projéteis, por isso ele já será autuado por porte ilegal de munições”, disse. Não há informações se o suspeito está detido.

Lutas

Vencedor de várias lutas teve seu melhor momento entre os anos 2002 e 2007, quando recebeu o título de campeão de um campeonato Japonês – Rei do Pancrase, Organização de Artes Marciais Mistas (MMA) do Japão. Além de lutas no Japão ele já participou de lutas do UFC (Ultimate Fighting Championship) e Pride.