Um homem de 39 anos foi preso no bairro Cristo Rei, em Curitiba, com uma moto com placas adulteradas. A Guarda Municipal (GM) fez a abordagem ao suspeito na tarde desta quinta-feira (2) e ainda identificou que ele estava com usando uniforme, crachá e um leitor digital de relógio da Companhia Paranaense de Energia (Copel). Paulo Caetano Alves foi detido e encaminhado ao 6º Distrito Policial.

Na delegacia, o suspeito contou que há um tempo trabalhou em uma terceirizada na Companhia. “É provável que durante este período ele tenha falsificado os produtos da empresa trocando o nome da terceirizada para o da Copel”, conta o delegado Rodrigo Brown de Oliveira.

Bruno Henrique/Banda B
Moto com placas adulteradas usada por Alves

Alves se defende das acusações de falsidade ideológica dizendo que é eletricista e, que ao bater palmas na frente da casa das pessoas com o uniforme, consegue mais clientes. A polícia investiga se ele pode ser suspeito em crimes relacionados a essa prática. Sobre a moto, o suspeito também rebate. “Eu tomava muita multa. Um dia passei e vi essa placa no chão, resolvi colocar na minha moto por causa disso”, disse na apresentação que aconteceu nesta manhã.

De acordo com os delitos, o suspeito será primeiramente autuado em flagrante por adulteração de documentos e, então, pode também responder por falsidade ideológica.