Uma jovem de 18 anos causou um incêndio na Escola Municipal Papa João XXIII, no bairro Portão, em Curitiba, na noite desta quinta-feira (26), e passou a noite na delegacia. Segundo a polícia, a garota não teria gostado de um cartaz na porta do banheiro feminino, resolveu queimá-lo, mas o fogo se alastrou até a rede elétrica e um incêndio de pequena proporção atingiu esta área da escola.

A jovem foi detida em flagrante pela Guarda Municipal. Os guardas verificaram o que aconteceu pelas câmeras de monitoramento da escola. A estudante foi encaminhada ao Centro de Atendimento Integrado ao Cidadão, o Ciac-Sul. A delegada Tamara Greshner, de plantão no Ciac-Sul, contou à Banda B que a jovem foi autuada em flagrante por incêndio culposo, quando não há intenção que aconteça.

“Ela viu esta cartaz, ateou fogo e fez uma besteira enorme, porque as chamas se propagaram. Ninguém ficou ferido, mas esta jovem foi detida e trazida aqui até a delegacia, juntamente com um diretor da escola e uma pedagoga. Em virtude do crime, foi arbitrada uma fiança de um salário mínimo para ela”, descreveu a policial civil.

A delegada Tamara contou também que a família da jovem tem dificuldades financeiras e por pouco ela não permaneceu detida. “A mãe é empregada doméstica e já tem um filho preso. Foi uma luta danada desta mulher para conseguir o valor da fiança. Infelizmente estes fatos em escolas sempre acontecem. Se não quer estudar, procura um trabalho, porque vagas não faltam”, afirmou.

A jovem, que não teve a identidade revelada, deixou a cadeia hoje, no início da manhã.