Bruno Henrique/Banda B
Corpo encontrado na sexta era de traficante, diz polícia

Locais sem vizinhança, sem testemunhas e isolados são os preferidos entres os criminosos para a desova de corpos. A Estrada Ecológica, em Pinhais, região metropolitana de Curitiba, está no páreo da criminalidade e somente no ano passado 12 corpos foram encontrados no local. As informações foram repassadas pela Polícia Civil de Pinhais à Banda B na manhã desta segunda-feira (4). A Estrada liga a Rodovia João Leopoldo Jacomel à Estrada da Graciosa

O último caso ocorreu na sexta-feira (1º) quando um carro Kadett, placas LXV-6845, totalmente carbonizado chamou a atenção dos moradores. As investigações apontaram que o corpo que estava no porta-malas do veículo era de um traficante da região de Colombo, região metropolitana. A Polícia Militar (PM) atendeu a ocorrência e checou que o veículo está no nome de uma mulher sem alerta de roubo ou furto.

Outros

Em novembro, uma mulher foi baleada durante a madrugada do dia 24 também na Estrada Ecológica. Assim que foi socorrida, Daniele dos Santos Gobiski, 27 anos, contou ser moradora de Piraquara e que havia sido baleada por homem que disse apenas que queria ‘dar um tiro’ em alguém.