A Polícia Militar (PM) trocou tiros com um assaltante na manhã desta quarta-feira (24) na BR-277, em Campo Largo, região metropolitana de Curitiba. Houve perseguição pela rodovia, diversas viaturas participaram da ação e a pista sentido Curitiba chegou a ser totalmente interditada por cerca de quinze minutos. Sem identificação oficial, um suspeito foi atingido e não resistiu aos ferimentos. O comparsa dele se entregou.

Segundo policiais, ambos são suspeitos de praticar furtos de estepes e sons de carros estacionados ao redor do Hospital Nossa Senhora do Rocio e fugir com um Fiat Siena, já flagrado em câmeras de segurança de comércios. Na manhã de hoje (24), por meio do 190, novos relatos de furtos motivaram o cerco policial.

O capitão Alves, comandante da 3º Cia do 17º BPM, disse à Banda B que diversas viaturas foram colocadas em pontos estratégicos da cidade. “Fizemos um cerco nas saídas da cidade, houve perseguição e, em um determinado momento, um deles deitou ao lado do carro, se entregou, mas o outro saiu correndo pelo mato atirando contra os policiais e, no revide, foi baleado e morreu”, descreveu.

O Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma em Emergência (Siate) foi acionado, mas o suspeito morreu em um quintal de chácara, às margens da rodovia. O revólver calibre 32 usado pelo suspeito foi apreendido, assim como o carro, que acumulava multas e documentação atrasada.

O motorista tem 23 anos e é ex-presidiário. Tanto ele quanto o comparsa morto moram na Cidade Industrial de Curitiba e iam até a cidade para furtar. O corpo do suspeito foi recolhido pelo Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) foi acionada para dar apoio aos policiais militares, por ser uma rodovia federal. Segundo a PRF, a pista permaneceu interditada por, no máximo, 15 minutos e em seguida os veículos foram retirados para o acostamento no km 106.