Por Felipe Ribeiro e Juliano Cunha

Quatro membros de uma quadrilha investigada pela Delegacia de Estelionatos e Desvio de Cargas (DEDC) foram presas durante investigação sobre o desvio de cargas de porcelana na região de Curitiba. Em entrevista à Banda B nesta segunda-feira (5), o delegado Matheus Laiola contou que esta foi uma investigação que teve inicio no mês de abril e um mês depois teve a quadrilha desmontada pela Polícia Civil. As prisões aconteceram entre os dias 26 e 28 de abril.

quadrilha

Foto: Divulgação

Segundo o delegado, a investigação começou após a prisão de Alexandre Lourenço de Barros, 59 anos, por receptação. Com ele a polícia encontrou várias porcelanas desviadas e chegou até a empresa Fila Salvados, no bairro Pinheirinho, onde mais R$ 150 mil das porcelanas foram encontradas.

Pedro Fernando Fila, Andrei Irineu Machoski e Lincoln Tiago Wosniak foram apontados como os responsáveis pela empresa, enquanto João Rodrigo Meira e Alexandre Lourenço teria se unido ao bando para desviar duas cargas, uma com destino ao Ceará e outra a Santa Catarina.

Segundo a polícia, o motorista responsável por desviar a carga usou documento falso para não ser identificado. Alexandre e João Rodrigo foram presos no dia 26, enquanto os outros seguem foragidos. “Se condenados, os indiciados poderão pegar até 14 anos de prisão”, disse Laiola.

A DEDC segue investigando o caso.