Antônio Nascimento – Banda B
Bombeiros retiraram da água o cadáver e também o laço do domador

Um domador de cavalo precisou mudar de profissão e pelo menos na tarde desta terça-feira (2) se tornou um laçador de cadáver. Divonzir Lourenço Machado trabalha em uma chácara do lado do Zoológico de Curitiba e quando retornava com um cavalo do pasto encontrou o corpo boiando no Rio Iguaçu.

“Na hora, para evitar que o cadáver continuasse a descer pela correnteza, joguei o laço e acertei de primeira. Vim pegar um cavalo e quando subia aqui vi o corpo descendo. É um rapaz de bermuda verde, sem camisa e jaqueta preta. Nunca tinha flagrado um cadáver assim. Agora não pretendo mais usar este laço. Vou ter que trocar”, disse Divonzir à Banda B.

O Corpo de Bombeiros trabalhou no resgate do cadáver. O caso será investigado pela Delegacia de Homicídios de Curitiba (DH). Só com exames será possível definir a causa da morte do rapaz.