Redação

Os dois manifestantes, detidos na noite desta terça-feira (2) pela explosão de uma caixa de correio, foram encaminhados à Polícia Federal. De acordo com a assessoria da PF, os dois foram presos por volta de 21h, assim que policiais militares do serviço reservado da Polícia Militar presenciaram os rapazes cometendo o ato.

O arrombamento causou a perda do conteúdo da caixa. Os autores da açãp foram seguidos pelos policiais e abordados próximo a uma viatura ostensiva, onde foram identificados. Dentre os pertences de um dos rapazes, foram encontradas outras bombas e rojões.

Ambos foram encaminhados à Superintendência da Polícia Federal no Estado do Paraná. Foram indiciados por crime de dano ao patrimônio da União e tiveram fiança arbitrada, que não foi paga até o momento.

A Polícia Federal relembra aos manifestantes que ações de vandalismo não encontram qualquer justificativa no ato de protestar em via publica. Os manifestantes que assim procederem estarão sujeitos à devida punição prevista em lei, como no caso descrito.

Orienta-se aos cidadãos que exercem o seu direito pacífico de manifestação que respeitem o direito de circulação de terceiros, não quebrem, danifiquem ou violem o patrimônio publico ou privado e evitem proximidade com pessoas suspeitas, que podem se infiltrar nas multidões para a prática de crimes, bem como de pessoas que pratiquem atos de vandalismo.