Reprodução
Deputado disse estar ‘surpreso com ação’

O gabinete do deputado estadual Waldyr Pugliesi (PMDB) foi alvo de uma ação da Polícia Federal na manhã desta quinta-feira (25). Documentos e computadores foram apreendidos dentro da Operção Factal, que investiga o envolvimento de assessores do deputado e também de policiais militares em jogos ilícitos e contrabando.

O deputado confirmou a operação e disse que ficou surpreso com a prisão de seu assessor, Elielton Mayer. “Estou surpreso. Estava em casa quando fui avisado de que a Polícia Federal precisava entrar em meu gabinete. Nem sabia do que se tratava. Vim logo para ninguém dizer que estou fugindo”, disse Pugliesi.

A assessoria do deputado informou que só sabe da prisão de Elielton. Já o delegado responsável pela operação, José Alberto de Freitas, disse que dois assessores parlamentares estão presos, mas sem revelar nomes.

A assessoria informou ainda que não tem detalhes das acusações. Elielton trabalha há 10 anos com Pugliesi e atua como assessor para atender eleitores do interior do estado.