Policiais da Delegacia de Furtos e Roubos (DFR) lacraram o posto de combustíveis P&P, localizado na Avenida Presidente Wenceslau Braz, na Vila Guaíra, em Curitiba. Os responsáveis pelo posto são acusados de vender e armazenar cerca de 2 mil litros de gasolina de maneira irregular. A ação dos policiais da DFR aconteceu na noite da última sexta-feira (22) depois da denúncia de 15 clientes do posto que tiveram problemas em seus veículos. O gerente e funcionários do posto foram levados para delegacia. Os funcionários foram ouvidos e liberados. O gerente foi preso e, liberado, após decisão judicial, no final da tarde do último domingo (24).

Segundo o delegado titular da DFR, Amarildo José Antunes, os policiais suspeitaram de funcionários que estavam retirando combustível do tanque subterrâneo em tambores e armazenando durante a noite de sexta. “Eles perceberam que os funcionários estavam desviando combustível e foram checar. Para surpresa deles, foi descoberto que aquilo estava sendo feito por ordem da gerência. Descobrimos que na segunda-feira anterior (18), um funcionário esqueceu a tampa do tanque subterrâneo aberto e a água da chuva e terra se misturam à gasolina”, contou o delegado.

Depois disso, mesmo com a gasolina em péssimas condições, o posto continuou a vendendo. “Somente depois da reclamação de 15 clientes que tiveram problemas em seus carros devido ao fato da gasolina estar adulterada é que eles resolveram retirar ela do tanque. O ideal num caso desses é não aproveitar mais nada, mas a ordem para os funcionários era fazer uma processo de decantação para retirar a água e reaproveitar a gasolina”, salientou Antunes.